Sobre

Fiz jornalismo sindical, econômico, trabalhei em revista feminina, rádio. E há exatos 30 anos sou repórter especializada em saúde. E se existe um conceito que ao longo dessa jornada só se solidificou é que saúde é uma área em que nós, jornalistas, não podemos errar. Nunca. Afinal, estamos lidando com o nosso bem mais precioso: a vida.

É uma área tão delicada que não podemos simplesmente, com cara de paisagem, dizer no dia seguinte: sinto muito, nós erramos.

Talvez seja tarde demais. Em função de matéria malfeita por incompetência, descuido ou má-fé, possivelmente já induzimos alguém a um tratamento fajuto ou desnecessário, por exemplo.

Por isso, o rigor é fundamental o tempo todo. Jornalismo na área de saúde não pode ser feito com base em achismos. Tem que ser fundamentado nas evidências científicas do momento. Jornalismo na área de saúde informa, orienta, educa, denuncia. Promove saúde, previne doenças, contribui para o diagnóstico precoce e cura ou, pelo menos, para maior sobrevida e melhor qualidade de vida.

É com essa preocupação que tocamos o Blog da Saúde. Tratamos de tudo o que diz respeito à saúde individual e coletiva. Aqui não há assunto tabu.

Outra coisa é certa: buscaremos sempre ajuda dos melhores profissionais de saúde das principais instituições de ensino, assistência e pesquisa do Brasil; em certos casos, inclusive de especialistas no exterior.

A participação de vocês será fundamental. Sugiram temas. Nossa intenção é dar “ferramentas” para se cuidarem melhor. Também para discutirem com o seu médico o problema que o (a) preocupa. A sua saúde – acredite! — está muito mais em suas mãos do que imagina. Informação precisa, de boa qualidade, é uma ótima “vacina”, que vale para a vida toda. Recomendamos a todos de todas as idades.