NOVO CONTATO WHATSAPP: 11 00000-0000
Leia também

Remédio para calvície causa infertilidade? E impotência sexual?

publicado em 01 de julho de 2011 às 13:44

por Conceição Lemes

O remédio chama-se finasterida. A descoberta da sua ação contra a calvície foi por acaso. Ao usar no tratamento de hiperplasia benigna da próstata (HBP), os médicos notaram um efeito colateral nos pacientes que tomavam o medicamento: evitava a queda de cabelos.

Explicação. A finasterida inibe a ação da enzima que transforma a testosterona em diidrotestosterona, que é o hormônio masculino ativo. Com esse bloqueio, a testosterona age menos no organismo, inibindo o crescimento da próstata. Daí ser usada no tratamento da HBP, a doença mais comum dessa glândula masculina.  Mas combate também a perda de cabelos em homens.

Em 2005, porém, o urologista Sidney Glina observou que esse medicamento poderia levar à infertilidade. Foi o primeiro pesquisador no mundo a fazer essa associação, encarada, na época, com ceticismo pelos colegas. Mas, aos poucos, outros estudos foram lhe dando razão. O mais recente foi publicado pela revista Fertility and Sterility , publicação da Associação Americana de Medicina de Reprodutiva.

Conversei com o doutor Glina lá atrás e voltei a falar agora, já que a finasterida é o remédio mais usado para prevenir e tratar a calvície androgenética, ou masculina. Ex-presidente das sociedades Internacional de Medicina Sexual e Brasileira de Urologia, Sidney Glina é professor livre-docente de Urologia da Faculdade de Medicina do ABC e chefe da Clínica Urológica do Hospital Ipiranga, em São Paulo.

Viomundo – Nas farmácias,  há uma quantidade imensa de medicamentos à base de finastertida [Propecia, Pracap, Pro Hair, Finastec, Finasterida Euro, Merck, Medley, Eurofarma, Legrand, Calvin, Biosintética, Neo-Química, Sanval].  Todo homem que usa finasterida pode ter infertilidade?

Sidney GlinaNão. Existem trabalhos que mostram que homens que tomaram 1mg por dia finasterida por dia [é a dosagem recomendada para tratar a calvície] durante pelo menos seis meses, não apresentaram alteração do espermograma. Entretanto há vários relatos de infertilidade em alguns homens que tomavam essa medicação. Tais homens têm outras causas de infertilidade como varicocele (varizes dentro do escroto) ou obesidade. Aparentemente a finasterida ampliaria o efeito dessas situações e aumentaria o efeito negativo sobre o testículo.

Viomundo O senhor foi o primeiro pesquisador no mundo a relacionar a finasterida à infertilidade masculina. Como descobriu isso?

Sidney Glina – Há alguns anos comecei a ver pacientes que apresentavam infertilidade e estavam tomando finasterida. Como sempre houve suspeita de que a finasterida pudesse ter essa ação, eu optei junto com os pacientes por suspender a medicação para ver se a alteração encontrada no espermograma era revertida. E isso ocorreu. Daí ter estabelecido o nexo. Em 2004, publiquei trabalho científico mostrando tal evidência.

Viomundo – De lá para cá, outros trabalhos também mostraram esse efeito. Recentemente, uma revista internacional importante apontou o mesmo resultado.

Sidney Glina – Existem mais seis trabalhos que relatam casos semelhantes aos que descrevemos em 2004. Este ano, a Fertility and Sterility, publicada pela Associação Americana de Medicina de Reprodutiva, apresentou mais um caso.

Viomundo – Afinal, como a  finasterida pode interferir na fertiliddade masculina?

Sidney Glina – A finasterida inibe uma enzima chamada 5-alfa redutase que bloqueia a transformação da testosterona em diidrotestosterona, que é o hormônio masculino ativo. Isso diminui a queda de cabelo de alguns pacientes. E também o crescimento da próstata quando tomada na dose de 5 mg. Entretanto, a diidrotestosterona tem ação no testículo. A diminuição da concentração de diidrotestosterona no organismo leva à alteração na produção de espermatozóides em testículos que já estejam sofrendo algum tipo de problema.

Viomundo – Quais?

Sidney Glina – Parece que a associação de finasterida com varicocele altera a produção de espermatozóides. Também a associação de finasterida com obesidade.

Viomundo – Essa infertilidade é permanente?

Sidney Glina – Não. Uma vez interrompido o uso da finasterida,  há reversão da infertilidade após cerca de três meses.

Viomundo — Qual a sua recomendação para homens com dificuldade de engravidar as suas parceiras e usam finasterida?

Sidney Glina – A primeira atitude é procurar um urologista e fazer um espermograma. Caso o exame venha alterado, a conduta é a suspensão da finasterida antes de tomar qualquer outra medida.

Viomundo – Na época em que publicou o seu estudo, lembro que alguns colegas seus questionaram o resultado. Como é que se sente hoje, quando cada vez mais as evidências mostram que estava correto?

Sidney Glina – Acho que isso faz parte da nossa vida. A única coisa relevante é que, lá atrás, em 2004, a Fertility and Sterility recusou a publicação do meu trabalho.  E agora publicou outros dois citando o meu como pioneiro.

PS do Viomundo 1: Infertilidade não é impotência, não! Manter relações sexuais e ejacular não são atestado de fertilidade de homem nenhum. Mais: infertilidade não tem nada a ver com impotência sexual nem torna nenhum homem mais macho.

O que é então infertilidade? É a incapacidade de o casal gerar um bebê após um ano de relações sexuais regulares sem usar qualquer método contraceptivo.

Em 40% dos casais com dificuldade de engravidar, o homem tem problemas reprodutivos – o chamado fator masculino. Em outros 40%, a causa está na mulher – o fator feminino. Em 20%, ambos têm algum impedimento. Ou seja, é meio a meio. Em 50% dos casos de infertilidade, a mulher está envolvida; nos demais 50%, o homem.

PS do Viomundo 2: Os leitores Almerindo e Mário Jordão questionaram nos comentários sobre a possibilidade de a finasterida causar disfunção erétil, mais conhecida como impotência sexual. Em função das observações dos dois,  voltei a consultar o doutor Sidney Glina. A resposta dele é a seguinte:

“Entre 10% a 20% dos pacintes que tomam finasterida 5mg (dose para tratamento da hiperplasia benigna da próstata, não é o 1mg para calvície) têm alguma queixa sexual. Vai desde perda da libido até dificuldade para ter ereção, passando pela diminuição do volume do ejaculado.

Quando isso ocorre, o ideal é suspender a medicação. Não se sabe porque ocorre com alguns pacientes e com outros não. Acredito que exista muito o fator ‘ler bula e sugestão'”.

Leia-se: fator psicológico, que é a principal causa de disfunção erétil. Leia-se também que a finasterida na dosagem para tratamento prostático é que está relacionada à disfunção erétil e não na que é recomendada para tratar calvície.

17 - abr 14

Professor Mílton: Para prevenir anencefalia, ácido fólico nas gestantes

-+*Além de consumir alimentos ricos nessa vitamina do complexo B, é indispensável suplementação

14 - abr 2

Unni Karunakara, do MSF: Fazer barulho para que Chagas deixe de ser doença silenciosa

-+*Afeta entre 8 e 10 milhões de pessoas na América Latina

08 - abr 48

Alexandra Peixoto: “Úteros não são caixões”

-+*STF decide na quarta sobre aborto de feto anencéfalo

Sergio

29/04/2012 - 21:41

Tenho 49 anos e recentemente fiz transplante de cabelo e passei a usar o finasterida e o minoxidil.Tenho percebido não a perda do libído mais a impotência sexual.Fui verificar na net e em alguns paises como a Suécia,Estados Unidos,Grã Bretanha e Italia a bula do remédio finasterida 1 mg ,foi acrescentado que ele causa impotência irreversivel,mesmo 6 meses após o uso.Parei imediatamente o tratamento com o finasterida.

Responder

sergio

22/12/2011 - 22:46

No meu caso que tomo finasterida de 5 mg para HBP a 2 meses, tenho 49 anos posso com certeza que os sintomas são os seguintes:
perda da libido
dificuldade para ter ereção e
diminuição do volume do ejaculado.

Responder

    Conceição Lemes

    23/12/2011 - 01:03

    Sérgio, você está perguntando ou afirmando sobre os sintomas? abs

salim

11/11/2011 - 18:18

é engraçado ,no meu caso ficou tudo normal,e pelo contrario eu sinto muita vontade de fazer sexo acada 10 minutos eu sinto muito tesao e depois que passei a usar a finasterida minha mulher nao dá mais conta do recado,mas durante 7 a 8 anos que uso a finasterida pude tambem abservar que no inicio quando comecei a usar a finasterida ela fazia mais efeito eu notava claramente o resultado pois meus cabelos teve um grande volume,mas ao passar do tempo os meus cabelos foram caindo mesmo usando a finasterida 1mg,e estou apavorado tanto que estou tomando a finasterida 5mg para ver se tenho os meus cabelos de volta. ou pelo menos uma parte dele.

Responder

Mayana Zatz: É ético selecionar embriões de um determinado sexo? | Viomundo - O que você não vê na mídia

11/09/2011 - 21:14

[…] Remédio para calvície causa impotência sexual? E infertilidade masculina? Doutor Glina esclarece   […]

Responder

Zhungarian Alatau

09/07/2011 - 23:24

Há outro fator também: muitas das pessoas que começam a usar finasterida já estão na faixa dos 40 anos. Essas pessoas acham que vão continuar tendo a mesma performance sexual de quando tinham 20, 30 anos. Mas o próprio fator idade altera a libido. De modo que, em muitos casos, a queda da libido está mais associada à idade do que propriamente ao uso de finasterida.

Responder

Conceição Lemes

09/07/2011 - 21:46

Para Almerindo e Mário Jordão:

Em função das observações de vcs, fui consultar o doutor Sidney Glina, o médico que entrevistei para a reportagem. Só hoje, 9 de julho, consegui conversar com ele, pois estava num congresso. A resposta dele é a seguinte:

"Entre 10% a 20% dos pacintes que tomam finasteride 5mg (dose para tratamento da hiperplasia benigna da próstata, não é o 1mg para calvície) têm alguma queixa sexual. Vai desde perda da libido até dificuldade para ter ereção, passando pela diminuição do volume do ejaculado.

Quando isso ocorre, o ideal é suspender a medicação. Não se sabe porque ocorre com alguns pacientes e com outros não. Acredito que existe muito o fator 'ler bula e sugestão'".

Leia-se: fator psicológico que é a principal causa de disfunção erétil. Leia-se também que a finasterida na dosagem para tratamento prostático é que está relacionada à disfunção erétil e não que é recomendada para tratar calvície.

Agora é com vcs, Almerindo e Mário Jordão: com base em informações científicas corretas e não achismos, decidam. Abs e boa sorte

Responder

Hans Bintje

06/07/2011 - 12:19

Conceição:

O melhor remédio para a calvície é criar galinhas. É verdade que não resolve a queda de cabelos, mas faz a gente esquecer que isso está acontecendo.

Faz parte da experiência da "cerveja da roça" lá na Bélgica ( http://greatbrewers.com/brand/dupont ):

"Six or seven breweries make Saisons. The undisputed classic of the style is Saison Dupont. It comes from an artisanal brewery that is also a working farm (eggs are sold in the 'executive' offices!)"

O gosto por criar galinhas influencia tanto a cultura que virou até arte na fotografia, mostrada pela BBC: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/07/

Advinhe o que o pessoal vai encontrar na nova cervejaria… Isso mesmo: galinhas comendo malte e ovos à venda nos "Escritórios Executivos".

Responder

Mario Jordão

04/07/2011 - 17:15

Conceição, que boa notícia! Se o problema fosse a infertilidade, eu nem ligaria, pois já tive três! Meu medo era a impotência. Não havendo isso, faço minhas as palavras do Almerindo (embora meu telhado esteja só uns 30% avariado…). Ouvi falar também que a finasterida poderia ser hepatotóxica. Pode esclarecer isso também?

Responder

Almerindo

04/07/2011 - 10:47

O que sempre li e ouvi é que essa finasterida causa impotência… Quer dizer então que não causa? Porque se não causar, irei usar, pois meu telhado já foi quase todo embora. Vi a poucos meses atrás numa reportagem que cientistas observaram que um remédio contra stress que estavam pesquisando também fazia crescer pêlos em ratos, o que os fez pesquisar neste sentido. Espero que dê certo…

Responder

Carlos Nunes

02/07/2011 - 17:55

Azenha,
acho que valeria uma distinção entre infertilidade e impotência

Responder

    Conceição Lemes

    02/07/2011 - 22:42

    Carlos, obrigada pelo toque. Já acrescentei. Vc tem razão. Muita gente confunde impotência com infertilidade. abs

Deixe uma resposta

NOVO CONTATO WHATSAPP: 11 00000-0000